sábado, setembro 27

Outono


Folhas caídas sobre o plano [oprimido].
Queimadas, cor de fogo… são gritos!

Possuis-me em cada texto que te deixo, mas hoje, as palavras que aqui te lanço levam a minha mão a dizer-te adeus.
Mudou o som do silêncio!
Já não estás aí…
Já não és…
Ou nunca foste, aquele que nos meus devaneios criei.
Perdi o norte...
A estrada e o beco… e o vento sul…
É-me impossível unir estes vértices, a pele rasga-se.

Cheira a mar. Pensamentos de sal [livres na ilusão, vazios na lógica] … o vento sopra, levando areias do meu caminho.
Ah! quem me dera outras estradas. Mudar de chão. Mas não posso ir onde não me chamam.
Fico, mas não espero.

As luzes invadem o meu quarto, espreitam da rua, curiosas…
Fecho as cortinas!
A luz baixa.
Abafo uns desesperos mudos: adiado o ímpeto das minhas asas!
Ouço o caminhar sobre as folhas secas…

Mais nada se move em cima do papel.

7 comentários:

paradox@ disse...

Poemas...
Cada vez que aqui venho (admito que não leio todos os posts), mas encontro sempre algo que me desperta a atenção...
Desta vez foi o facto de ser um poema (lindissimo por falar nisso)...
Parece que ando a perder qualidades, não escrevo poemas á meses e meses, e os ultimos nem foram nada de especial...

Obrigado pelo comentário, é sempre bom saber que não sou a única que vê, que sente e pensa aquilo. ^^

continua, óptimo blog!

paradox@ disse...

Esqueci-me de dizer:
Sim é verdade foi através desse livro! ^^
Que amei! mas vejo que tens bastantes na tua lista que já li!
partilhamos alguns gostos, estou a ver! ^^

paradox@ disse...

obrigado! ^^

Fernando Pessoa...Grande poeta, verdadeira escrita!
Admiro-o, mas não porque o considero um génio, quer dizer consero, mas não da forma que as pessoas custumam considerar.
Não é por acaso que os adolescentes, quando lêm FP gostam tanto dele, é porque se conseguem rever naqueles sentimentos.
Fernando pessoa, é um génio na medida que, mesmo em adulto consegue manter os sentimentos adolescentes, e toda a curiosidade e liberdade que nos é caracteristica...
Adoro os poemas de FP em particular, muito mais que de alguns heterónimos, pois consigo ver neles sentimentos que muitas vezes senti e sinto. ^^

Talvez não concordes, mas se pensares um pouco nisto talvez também notes que não é assim tão descabido! =)

paradox@ disse...

concordo totalmente! ;)

Começo a perceber que temos banstante em comum! ^^

paradox@ disse...

demasiado directa por vezes. o que faz com que tenha de manter o "anonimato", se não o conserva-se o ser directa era algo que não podia...Não quero ser hipocrita, não o faço porque sei que se falar se certas coisas os meus pais podem visitar, e ler coisas que nao gostam, e não teria liberdade de dizer o que quero, e que tanto preciso...

Aqui posso dizer tudo e nada, sem me preocupar com que certas pessoas possam pensar, gostava de poder dizer tudo sem me preocupar e não pode ser...

Ao menos posso escrever! =D

Adoro a maneira como escreves, os sentimentos bastante subtis, arte da escrita abstracta, onde cada um extrai o que pensa poder ser extraido ainda que no intimo do autor isso não seja o seu significado, e rejubila-se por isso...


P.S.: obrigado! ;)

paradox@ disse...

Posso perguntar que idade tens? desculpa a indelicadeza! ^^

paradox@ disse...

Muito bem, muito bem! ^^

Se fores para o ISCTE, avisa, que para o ano se Deus quizer posso ser tua madrinha! x)