quarta-feira, agosto 27

Findados de um nós...

Não sei porquê, juro que não sei, mas não posso esconder a melancolia que se apoderou de mim quando li aquela mensagem … [Mais um tempo! Vais-te embora! ]Desta vez não seguimos as mesmas pegadas de sempre... Foi diferente! Mesmo hoje já não sou aquela que conheceste ou que sempre fui… Aquela louca que arriscava tudo. Sinto que mudei, mas também sinto que mudaste comigo! Somos cenários que se encaixam, mas que jamais passarão de simples “amantes” daquelas horas vagas!
Passamos bons momentos juntos, é verdade! Uns engraçados, outros íntimos, e todos eles arriscados. Mas nunca passamos de um beijo sem promessas, de um dar de mãos sem compromisso… o “nós” só existiu entre intermitências de paixões!
Ah, sim! Somos um fim inacabado! Um começo sem fim… Assim vamos continuar!
Mas, será sempre assim?! Não! É uma certeza! Quando encontrarmos um rumo em nossas vidas, tudo isso acabará… Seremos corpos que se acenam mas findados de um nós! Mas... Será mesmo?

Não sei mais o que pode brotar daqui… mas entre as feridas mansas que me acompanham, hoje, quero ficar por aqui…


 Um beijo, D.! :)

2 comentários:

Prisioneira de Sonhos disse...

HAJA ESPELHO COMO ESTE...

Este ASSUSTOU-ME... por momentos parece que escreves-te em sons mudos as palavras que eu vive este fim de semana...

Estou arrepiada...

***

M. disse...

Refúgios, quem não os tem?

Beijo